Larissa Gaspar entrega Medalha Boticário Ferreira ao Dr. Sulivan Mota, do Iprede

Larissa Gaspar entrega Medalha Boticário Ferreira ao Dr. Sulivan Mota, do Iprede

Numa noite de muita emoção, o presidente do Instituto da Primeira Infância (Iprede), Dr. Sulivan Mota, recebeu da vereadora Larissa Gaspar (PPL) a Medalha Boticário Ferreira, mais alta comenda da Câmara Municipal de Fortaleza. Além da parlamentar e do homenageado, a mesa da Sessão Solene foi composta pelo professor Tales de Sá Cavalcante, superintende das Organizações Farias Brito,  professora Márcia Machado, Pró-Reitora de Extensão da UFC,  Dr. João Borges, presidente da Unimed Fortaleza,  Caroline Cajazeiras, representando a Fecomércio, e Glória Marinho, vice-presidente do Iprede.

Boticário Ferreira Dr Sulivan Larissa Gaspar ok

 

Larissa Gaspar justificou a homenagem fazendo referência a todo trabalho já conhecido pelo Iprede no atendimento de crianças em extrema pobreza, mas também pela novo olhar lançado pelo Instituto às mulheres, mães dessas crianças. “Essas mulheres chegam à instituição com baixa autoestima, vítimas de violência doméstica, às vezes reproduzem essa violência com suas crianças. Buscando solucionar a fome dos filhos, elas encontram também espaço para ressignificar suas vidas. Obviamente o objetivo principal é o atendimento à primeira infância, mas a ampliação desse atendimento para a família e o fortalecimento do vínculo familiar é extremamente importante. Hoje é uma homenagem à capacidade criativa, à solidariedade e ao  empenho do Dr. Sulivan frente ao Iprede”, destacou Larissa Gaspar.

 

Em discurso emocionado, o médico pediatra agradeceu o reconhecimento e a presença de grandes amigos. “Hoje é um dia que a felicidade invadiu meu ser e essa gratidão alcança todos que fazem o Iprede.  Através das suas ações, o Iprede transfere a responsabilidade social da questão de necessidade para uma lógica de efetivação de direitos pelo exercício da solidariedade e cumplicidade pela construção e sustentabilidade da vida. Assim é a sociedade humana, uma convergência tão natural quanto fascinante, de seres que nascem indivíduos, que se socializam pessoas e que se completam cidadãos”, disse Dr. Sulivan.

 

O homenageado lembrou de quando ainda adolescente se sentiu motivado a dar assistência a jovens em conflito com a lei e pacientes com hanseníase. Dr. Sulivan pontuou sua trajetória profissional e destacou a referência na qual o Iprede se tornou, sendo hoje reconhecido internacionalmente pelo seu trabalho.  E mais uma vez mostrou toda a espiritualidade e preocupação com o próximo. “O homem tem que favorecer a humanidade a ter obrigação moral de se empenhar em ser justa. E  que os justos façam a justiça como força de igualdade de direitos, estabelecidos juridicamente e exigidos moralmente. Por quanto tempo ainda as crianças desafortunadas da loteria biológica terão que esperar por um mundo solidário onde seja resguardo o direito básico de cada uma? Somos nós os responsáveis, quando silenciamos.  Sem diálogo com o outro não nasce a convivência e a comunhão”.

 

A Sessão contou ainda com apresentação do Quinteto Amadeus, da Orquestra Filarmônica do Ceará, com o tenor Garcia Júnior, selecionado esse ano por Plácido Domingos  como umas das 40 maiores vozes do mundo.