Larissa Gaspar propõe renda emergencial para trabalhadores de bares, restaurantes e similares

20/07/2020

Os trabalhadores de bares, restaurantes, barracas de praia, buffets e similares de Fortaleza devem ganhar renda mínima emergencial durante o período de pandemia da Covid-19. É o que defende a vereadora Larissa Gaspar (PT) autora da Indicação 311/2020, que propõe R$ 600 como valor mensal a ser pago pelo governo municipal como forma de amenizar a dificuldade financeira das famílias que dependiam desses setores como fonte de renda. 

 

Estabelecimentos fechados

 

De acordo com o Sindicato de Restaurantes, Bares, Barracas de Praia, Buffets e Similares do Estado do Ceará (Sindirest-CE) a estimativa é

que ocorra o fechamento de 30% dos estabelecimentos, sendo considerado um dos setores mais afetados pelas medidas impostas para reduzir a propagação do novo coronavírus. Prevê que o segmento de alimentação fora do lar deve perder cerca de 75 mil postos de trabalho, com o fechamento de negócios do ramo em nosso estado.

 

Desemprego

 

Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Ceará (Abrasel) faz projeções de fechamento de negócios e perda de postos de trabalho bem próxima, mas avalia que a tendência é haver uma redução de funcionários ainda maior, já que os estabelecimentos que sobreviverem não devem manter o mesmo número de funcionários, tendo em vista a redução da demanda. Fortaleza possui cerca de 7 mil estabelecimentos de alimentação fora do lar, empregando 70 mil pessoas, dessa forma, o impacto com relação ao desemprego em  massa no setor é bem preocupante.

 Foto: Divulgação via Diário do Nordeste